. . O ano das gaúchas na bolsa

Um ano após o coronavírus chegar ao Brasil e entrar no radar dos investidores, empresas do Rio Grande do Sul listadas na bolsa de São Paulo, a B3, perderam R$ 13,6 bilhões em valor de mercado.

Dados da Economática indicam que o conjunto de 18 companhias valia R$ 120,4 bilhões na abertura do pregão de 26 de fevereiro de 2020, o primeiro influenciado pela pandemia no Brasil, que terminou com tombo de 7% no Ibovespa. No fechamento de 25 de fevereiro de 2021, as mesmas empresas eram avaliadas em R$ 106,8 bilhões. Das 18 empresas gaúchas analisadas, nove se apreciaram e outras nove se desvalorizaram nos últimos 12 meses. 

A situação das companhias do Estado espelha a montanha-russa vivenciada na bolsa no último ano. Assim como o mercado viveu dias de queda intensa com os primeiros impactos da pandemia, crises políticas e incertezas sobre a situação fiscal do país, também houve momentos de euforia com a chegada das vacinas e a eleição de Joe Biden nos Estados Unidos. Nas últimas semanas, a mudança de comando na Petrobras azedou o humor dos investidores.

Passado um ano do início da pandemia, o analista-chefe da Geral Asset, Carlos Müller, nota que a crise sanitária não influencia tanto os rumos do mercado brasileiro, mesmo com a recente disparada no número de casos, óbitos e internações nas principais cidades do país. Ao menos até sexta-feira (26), o foco estava no andamento de pautas do governo federal no Congresso.

— As vacinas trouxeram ânimo, de um modo geral, e o tom positivo pode se manter, dependendo de como avançarão as pautas de privatizações, reformas e as discussões em relação ao ajuste fiscal. O mercado está passando por cima do atual momento da pandemia. Está olhando para a frente — analisa Müller.

Para Müller o agravamento da crise sanitária pode voltar a influenciar o desempenho da bolsa, ainda que com menor peso do que em 2020. A projeção muda em caso de fechamento mais generalizado das cidades e isso se reflita nos resultados das empresas.

Conheça o levantamento e lei a matéria completa aqui!
 
 




Siga-nos no Twitter!

Newsletter
Receba em seu e-mail atualizações exclusivas.
Geral Investimentos

Geral Investimentos